segunda-feira, 26 de julho de 2021

Apontado com um dos integrantes do gabinete paralelo, Arthur Weintraub apaga tuítes sobre cloroquina

 


Metrópoles e 247 - O ex-assessor especial da Presidência da República Arthur Weintraub excluiu de seu perfil no Twitter postagens nas quais defendia o tratamento precoce contra a Covid-19, com várias menções ao uso de cloroquina e hidroxicloroquina.

Os textos foram apagados após  Weintraub ser apontado como coordenador do “ministério paralelo” que aconselhava Jair Bolsonaro sobre as decisões a serem tomadas durante a pandemia do novo coronavírus, entre elas o tratamento precoce. 

Entre os textos apagados, está uma mensagem sobre um suposto fim de semana no qual Weintraub teria articulado a captação de mais medicamentos do tipo contra a doença.



“Presidente Jair Bolsonaro já vinha falando da hidroxicloroquina há algum tempo e tinha pedido para ajudar. Lembro que cheguei a trabalhar no final de semana dando apoio com insumos e doações do medicamento.”

Em outro, Weintraub diz que afirmações contra o uso do medicamento são “crimes contra a humanidade”.





0 comentários:

Postar um comentário