segunda-feira, 23 de março de 2020

Venezuela proíbe demissões e suspende cobrança de aluguéis

7 milhões de famílias receberão cestas básicas a cada 15 dias


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste domingo 22/III um pacote de medidas para enfrentar a pandemia do novo coronavírus.
Um dos principais destaques do decreto é a decisão de proibir as empresas de demitir seus funcionários até dezembro de 2020. Além disso, o plano anunciado ainda suspende o pagamento de aluguéis de comércios e cidadãos por seis meses.
"Nós temos a consciência e a decisão absoluta de proteger todos os empregos no país, proteger toda a operação de todas as empresas e negócios no país", disse Maduro. O presidente venezuelano declarou ainda que está "proibido o corte dos serviços de comunicações no país" durante os próximos seis meses.
As contas de serviços como luz, água e gás também foram suspensas, por tempo indeterminado. Além disso, Maduro garantiu que 7 milhões de famílias vão receber uma cesta básica de alimentos, a cada 15 dias, enquanto durar o estado de emergência no país.
No pronunciamento, o presidente disse que “nosso país está aplicando medidas drásticas, mas necessárias. Se não fosse por elas, hoje teríamos 2 mil casos por dia”. Até aqui, a Venezuela registra 77 casos de coronavírus. O país não tem nenhuma morte causada pela covid-19.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário