sábado, 7 de março de 2020

PM do Rio diz que Gabriel Monteiro já respondeu a mais de 70 faltas disciplinares

Ex-MBL, Monteiro é classificado com "mau comportamento" e foi advertido por diversas faltas ao serviço


A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ) usou as redes sociais neste sábado (7) para responder ao policial militar Gabriel Monteiro, ex-MBL, após ele dizer que sofre violações dentro da instituição. Monteiro perdeu o porte de arma na quinta-feira por ataques ao ex-coronel Ibis Pereira e pode ser expulso.


“A PMERJ esclarece que o Sd Gabriel Monteiro, que possui 4 anos na Corporação, já respondeu a mais de 70 faltas disciplinares, a maioria delas por falta ao serviço. De acordo com o Regulamento Disciplinar, seu comportamento é classificado como mau, com 16 punições em sua ficha”, escreveu a corporação.
A instituição ainda apontou que “o soldado responde à Comissão de Revisão Disciplinar (CRD) por apresentar conduta irregular, propagando críticas e palavras ofensivas contra integrantes da Corporação, sem apresentar provas, em suas mídias sociais, agindo em desacordo com as normas vigentes”.


Na quinta, Monteiro fez a seguinte publicação: “Acabo de ser informado que NÃO TENHO MAIS PORTE DE ARMAS, estou no PROCESSO DE EXPULSÃO DA PM, porque questionei o Coronel IBIS, EX COMANDANTE GERAL DA PM, por ter forte contato nas áreas do COMANDO VERMELHO. É chocante, lutar contra a corrupção está me expulsando da @PMERJ”.
Ele chegou a ser defendido pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). “Sou a favor do porte de todo cidadão de bem e a necessidade fica + notória ainda qnd se trata de um policial ameaçado d morte pelo crime organizado. Retirar seu porte é quase uma sentença de morte”, disse o filho do presidente.


Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário