terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Weintraub promove arrocho contra professores e funcionários de universidades federais

O Ministério da Educação determinou que as universidades e institutos federais de todo o país não paguem aos professores horas extras, adicional noturno e aumento de salário, em mais uma ação de desmonte dessas instituições


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, está levando adiante o plano de destruição das universidades e institutos federais. Agora, essas instituições estão impedidas por determinação do Ministério da Educação de pagar aos professores horas extras, adicional noturno e aumento de salário. 
O MEC proíbe qualquer ato que resulte no aumento de despesas com servidores ativos e aposentados. 
Para os reitores, a determinação atinge diretamente as atividades de ensino e pesquisa e pode levar a uma série de ações judiciais, pois fere direitos dos professores e funcionários, informa O Estado de S.Paulo.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário