quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Tenente “Herói” do BOPE preso por ligação com tráfico de drogas

Herói do BOPE do Acre, Tenente Josemar Farias foi preso no Acre durante Operação da Polícia Civil do Acre. As investigações da época, em dezembro de 2018, revelavam que ele mantinha contato com membros de facções criminosas do tráfico como o Comando Vermelho, ele foi acusado de proteger o grupo na proteção e distribuição de tráfico de drogas.
O Tenente Josemar Farias é o segundo na hierarquia do Batalhão de Operações Especiais, o BOPE. Ele era presença em programas televisivos policiais, falando de operações contra tráfico de drogas e bandidos. A Notícia e fato ocorreram no fim de 2018, mas tornam-se atual para entender um pouco da conjuntura política atual.


após intercepções telefônicas da Polícia Civil do Acre. O Tenente foi responsável por diversas operações exitosas contra o tráfico de drogas no estado e sua prisão deixou a cúpula de segurança público com desconforto.
Na TV e nos meios de comunicação ele era tratado como “herói” e “Homem da lei”.
O Portal AC24HORAS revelou com detalhes a ligação do Tenente “herói” do BOPE com Agilberto Soares de Lima, que era conhecido no mundo do crime e tinha como função expandir o controle da facção criminosa Comando Vermelho, no estado do Acre.
As investigações da Polícia Civil do Acre, após as interceptações telefônicas, levaram a crer que o Tenente ajudava o Comando Vermelho e tinha laços estreitos com membros da liderança do facção criminosa.
“De acordo com o apurado pelas autoridades, em inúmeros diálogos restou demonstrado que o Tenente Farias se utilizava do poder que a farda lhe proporcionava para usar veículos e valores pertencentes ao ‘erário’ com a finalidade de atender aos interesses do Comando Vermelho, fosse mandando viaturas para evitar ataques do Bonde dos 13 ou para auxiliar em situações cuja busca de informações interessava às atividades do Comando Vermelho.” diz a reportagem de Marcos Venício do AC24Horas


”Ainda de acordo com o apurado pelas autoridades, em inúmeros diálogos restou demonstrado que o Tenente Farias se utilizava do poder que a farda lhe proporcionava para usar veículos e valores pertencentes ao “erário” com a finalidade de atender aos interesses do Comando Vermelho, fosse mandando viaturas para evitar ataques do Bonde dos 13 ou para auxiliar em situações cuja busca de informações interessava às atividades do Comando Vermelho. “Até valores para abastecer veículos usados por outros membros do CV teriam sido arrecadados das quantias disponibilizadas pelo BOPE para abastecer as viaturas policiais”, aponta trecho da investigação.” diz outro trecho da reportagem.



A defesa do Tenente alegou que ele fazia isso para ter ‘informações dos grupos criminosos” e pediu a época em dezembro de 2018 para que o tenente fosse solto.
O pedido de soltura no entanto foi negado no mesmo mês pelo coordenador da força-tarefa que investigava o caso, delegado Alcino Júnior, segundo informações do G1.
Por trás de “um cidadão de bem” e “homem da lei” pode haver um grande criminoso…


Fonte: Falando Verdades

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário