quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Delação recusada de Cunha cita mensalão a deputados e prova golpe

A Vaza-Jato mostra que a proposta delação de Cunha que foi rejeitada na Lava Jato revelaria como ele montou um esquema  privado para comprar votos de 120 deputados, a delação que foi rejeitada também cita Michel Temer e o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho. A delação de Cunha foi recusada, mas quem sabe se citassem outros atores políticos….
O ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso a cerca de 3 anos, citou em sua proposta de delação, pagamentos a deputados, sua tentativa de delação na Lava Jato, no entanto foi frustrada . Ele teria montado um esquema de mensalão com 120 deputados, o que lhe deu os votos suficientes para chegar a presidência da Câmara dos deputados e muito em breve preparar o terreno para o golpe parlamentar contra a ex-presidente Dilma Rousseff.



É o que mostra o novo episódio da Vaza Jato, publicado na Folha de São Paulo em parceria com o The Intercept Brasil.
Ele afirmou que arrecadou R$ 270 milhões para partir entre seus correligionários, 70% disso teria vindo de caixa-dois.
Cunha entregou essa proposta de delação em 2017, mas os Procuradores da Lava Jato acharam a delação “superficial demais” e não houve acordo…. quem sabe se ele falasse do Lula, eles aceitassem…



“Em sua fracassada tentativa de fechar um acordo de delação na Lava Jato, o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), atribuiu irregularidades a cerca de 120 políticos e disse ter arrecadado R$ 270 milhões em um período de cinco anos para repartir com correligionários e aliados, sendo 70% via caixa dois. Cunha entregou sua proposta de delação a procuradores em meados de 2017, mas seus relatos foram considerados pelos investigadores superficiais demais, e não houve acordo”, mostra o trecho da reportagem da Vaza Jato.
Um dos documentos da proposta de delação de Cunha, foi compartilhada em chats do Telegram dos Procuradores.
Temer, Moreira Franco (MDB) e o ex-governador Anthony Garotinho são os alvos principais dos relatos.



Houve inclusive menções de Cunha ao atual presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Cunha diz que Maia foi beneficiado em esquema de R$ 300 mil de um empresário.
Cunha mostra como Temer teria se beneficiado
Os relatos de Cunha não despertaram o interesse dos Procuradores da Lava Jato. Em chat, eles falam que pesaram contra Cunha “péssimos elementos de corroboração, omissões evidentes, inconsistências”.
Segundo um Procurador da Lava Jato, o que Cunha apresentou já “teria sido revelado” por outros colaboradores, quem sabe se Cunha tivesse falado que ouviu dizer que Lula recebeu algo, aí sim quem sabe os Procuradores aceitariam e fariam um novo Power Point…



Fonte: Falando Verdades
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário