sexta-feira, 1 de novembro de 2019

MP nem sequer fez perícia no computador de onde saíram áudios que supostamente desmentem o porteiro

O Ministério Público do Rio informou que precisa de autorização do STF (Supremo Tribunal Federal) para periciar “o sistema” dos áudios que supostamente desmentem o depoimento do porteiro que mencionou Jair Bolsonaro no caso da morte da vereadora Marielle Franco.



A reportagem da revista Veja cita a matéria do jornal Folha de S.Paulo que "revelou que o MP não analisou a possibilidade de os arquivos terem sido apagados ou renomeados antes de serem entregues aos investigadores."

A matéria da revista ainda sublinha que "o MP nega e afirma que não constam indícios de adulteração nos arquivos recebidos em CD pelo órgão no dia 15 deste mês – mas informa que o computador de onde saíram os arquivos não foi analisado.“Esse CD é compatível com a planilha física. Nada impede que o sistema seja periciado como um todo tão logo tenha autorização do STF”


Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário