GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

sábado, 30 de novembro de 2019

Eduardo Bolsonaro ataca Estadão e sustenta que Leonardo DiCaprio “tacou fogo” na Amazônia

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo e sustentar sua tese de que o ator Leonardo DiCaprio como um dos responsáveis pelas queimadas na Amazônia.


"O @Estadao insinua que Jornal do SBT @SBTonline e Jornal da Band @BandJornalismo fazem matérias sem provas", postou o parlamentar compartilhando a reportagem do Estadão que diz "Sem mostrar provas, Bolsonaro acusa Leonardo DiCaprio de pagar para ‘tacar fogo’ na Amazônia".

A reportagem do Estadão citou a declaração de Bolsonaro durante a live semanal na quinta-feira (28), que apontou o ator Leonardo DiCaprio como um dos responsáveis pelas queimadas na Amazônia.


"Uma ONG ali pagou R$ 70 mil por uma foto fabricada de queimada. O que é mais fácil? ‘Toca’ fogo no mato. Tira foto, filma, manda para a ONG, a ONG divulga, entra em contato com o Leonardo DiCaprio e o Leonardo DiCaprio doa US$ 500 mil para essa ONG. Leonardo DiCaprio, você está colaborando com as queimadas na Amazônia”, declarou.



Fonte: Brasil 247

“Se o doleiro delatar, turma da Lava Jato e advogados de estimação de Moro serão presos”, diz líder do PT

Segundo o líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), se o doleiro dos doleiros, Dario Messer, "fizer uma delação essa turma da Lava Jato e os advogados de estimação de Moro e Dallagnol serão todos presos. Paludo é a ponta podre do iceberg da Farsa Jato"


O líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), fez uma alerta para efeitos bombásticos que podem surgir com uma eventual delação premiada de Dario Messer, que admitiu propina ao procurador da Operação Lava Jato Januário Paludo, segundo matéria do Uol. "Se o doleiro dos doleiros fizer uma delação essa turma da Lava Jato e os advogados de estimação de Moro e Dallagnol serão todos presos. Paludo é a ponta podre do iceberg da Farsa Jato", escreveu o parlamentar no Twitter.


De acordo com reportagem especial do jornalista Vinícios Konchinski, a Polícia Federal do Rio de Janeiro obteve conversas apontando que fala à sua namorada, Myra Athayde, sobre o andamento dos processos que responde. Ele diz que uma das testemunhas de acusação contra ele teria uma reunião com Januário Paludo. Depois, afirma ela: "Sendo que esse Paludo é destinatário de pelo menos parte da propina paga pelos meninos todo mês".
Na rede social, Pimenta afirmou que "o lado oculto da Lava Jato envolvia muito mais coisas que as palestras do DD e o conluio entre Moro e os Golden Boys de Curitiba". "Por menos no que a delação do doleiro revelou tem gente presa no Brasil", disse.
"Em 2018 quando surgiram as denúncias da indústria das delações da Lava Jato eu pedi uma CPI. Consegui as assinaturas mas a pressão de Moro, Dallagnol e cia conseguiram impedir. Será que eu estava errado ?? Covardes, moralistas sem moral serão desmascarados", acrescentou.
Se o doleiro dos doleiros fizer uma delação essa turma da Lava Jato e os advogados de estimação de Moro e Dallagnol serão todos presos. Paludo é a ponta podre do iceberg da Farsa Jato

110 pessoas estão falando sobre isso


Fonte: Brasil 247

Gilmar Mendes libera investigação do MP-RJ contra Flávio Bolsonaro

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou na noite desta sexta-feira (29) decisão de setembro que suspendeu as investigações que corriam no Rio de Janeiro sobre suspeitas envolvendo o senador Flávio Bolsonaro. Com isso, o Ministério Público do estado do Rio poderá retomar a apuração.
A investigação sobre Flávio Bolsonaro e seu ex-motorista Fabrício Queiroz foi iniciada a partir de relatórios do antigo Coaf, atual Unidade de Inteligência Financeira (UIF). A suspeita é de prática de “rachadinha”, quando funcionários devolvem parte dos salários, na época em que o senador era deputado estadual.


O Supremo havia derrubado na quinta-feira (28) liminar (decisão provisória) que paralisava todos os procedimentos no país que compartilharam dados detalhados de movimentações bancárias consideradas suspeitas.
A revogação da liminar foi consequência do julgamento que autorizou a Receita Federal a compartilhar, sem necessidade de autorização judicial, informações bancárias e fiscais sigilosas com o Ministério Público e as polícias. Essas informações incluem extratos bancários e declarações de Imposto de Renda de contribuintes investigados.
(…)

Carne de frango deve ficar mais cara no governo Bolsonaro

Após a elevação do custo da carne de boi, em  que a Ministra da Agricultura do governo Bolsonaro, Tereza Cristina, afirmou que ‘ a carne estava muito barato antes”, agora o preço da carne de frango deve seguir a tendência e também subir.
O preço do frango estaria sendo observada de perto pelo governo,segundo o Estadão, devido ao aumento na procura por frango e peixes, a tendência do “live mercado” é que os preços aumentem. A Ministra Tereza Cristina, disse que o preço da carne, estava sendo “prejudicial” ao produtor do gado.
“O produtor vinha tendo muitos problemas, querendo até trocar de atividade, porque estava tendo prejuízo” afirmou a Ministra.
O preço da carne vermelha, subiu mais de 35% em apenas um mês em São Paulo. Apesar dos aumentos significativos no preço da carne vermelha, a Ministra da Agricultura do governo Bolsonaro, diz que os preços não voltarão ao patamar anterior.


Se os preços aumentarem, resta saber como o governo vai agir, na Argentina o aumento no preço dos alimentos, levou o povo ás ruas e fez com que Macrí viesse a congelar o preço  dos alimentos e outros produtos para conter a escalada de aumentos e perda do poder de compra e consumo da população. Em um momento que parece que o país ruma para um abismo social, o governo fala em AI-5 para repressão a protestos, quando o povo não ver a carne na mesa, resta saber qual será sua resposta.

Fonte: Falando Verdades

Doleiro dos doleiros diz ter pago propinas mensais a procurador da Lava Jato que fazia ataques rasteiros a Lula

O doleiro Dario Messer, conhecido como "doleiro dos doleiros", contou à namorada ter sido protegido pela Lava Jato paranaense por pagar propinas ao procurador Januário Paludo, que inspirou o grupo "filhos de Januário" e fez vários ataques ao ex-presidente Lula – inclusive após as mortes de seus familiares

"O doleiro Dario Messer afirmou em mensagens trocadas com sua namorada, Myra Athayde, que pagou propinas mensais ao procurador da República Januário Paludo, da Lava Jati do Paraná. Os pagamentos estariam ligados a uma suposta proteção. Os diálogos de Messer sobre a propina a Paludo ocorreram em agosto de 2018 e foram obtidos pela PF (Polícia Federal) do Rio de Janeiro durante as investigações que basearam a operação Patrón, última fase da Lava Jato do Rio", informa reportagem especial do jornalista Vinícios Konchinski, produzida para o portal Uol.


Um relatório a respeito do conteúdo das mensagens foi elaborado pelo órgão em outubro. Nele, a PF diz que o assunto é grave e pede providências sobre o caso.
Nas conversas obtidas pela PF, Messer fala a Myra sobre o andamento dos processos que responde. Ele diz que uma das testemunhas de acusação contra ele teria uma reunião com Januário Paludo. Depois, afirma a namorada: "Sendo que esse Paludo é destinatário de pelo menos parte da propina paga pelos meninos todo mês." Os meninos seriam os também doleiros Claudio Fernando Barbosa de Souza, o Tony, e Vinicius Claret Vieira Barreto, o Juca. Ambos trabalharam com Messer em operações de lavagem de dinheiro investigadas pela Lava Jato do Rio. Depois que foram presos, viraram delatores.
"Em depoimentos prestados em 2018 à Lava Jato no MPF-RJ (Ministério Público Federal do Rio de Janeiro), Juca e Tony afirmaram ter pago US$ 50 mil (cerca de R$ 200 mil) por mês ao advogado Antonio Figueiredo Basto em troca de proteção a Messer na PF e no Ministério Público. Basto já advogou para o doleiro", revela a reportagem. Basto sempre foi um dos advogados mais próximos à força-tarefa da Lava Jato.
Paludo inspirou o grupo "filhos de Januário" e fez vários ataques ao ex-presidente Lula – inclusive após as mortes de seus familiares. No dia 24 de janeiro de 2017, a mulher de Lula, Marisa Letícia, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e foi internada no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. "Um amigo de um amigo de uma prima disse que Marisa chegou ao atendimento sem resposta, como vegetal", disse Deltan Dallagnol, às 22h24. Dez minutos depois, Paludo escreveu: "Estão eliminando testemunhas".
Dois anos depois, com Lula já na prisão, Paludo afirmou que "o safado só queria viajar", referindo-se ao pedido da defesa do ex-presidente para que ele saísse do cárcere para acompanhar o enterro do irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá. 


Em nota, a  força-tarefa da Lava Jato do Paraná se posicionou:
Em relação à matéria do UOL divulgada nesta madrugada, os procuradores da força-tarefa da Lava Jato informam que:
1. A ação penal que tramitou contra Dario Messer em Curitiba foi de responsabilidade de outro procurador que atua na procuradoria da República no Paraná, o qual trabalhou no caso com completa independência. Nem o procurador Januário Paludo nem a força-tarefa atuaram nesse processo.

2. O doleiro Dario Messer é alvo alvo de investigação na Lava Jato do Rio de Janeiro, razão pela qual não faz sequer sentido a suposição de que um procurador da força-tarefa do Paraná poderia oferecer qualquer tipo de proteção.
3. As ilações mencionadas pela reportagem de supostas propinas pagas a PF e ao MP já foram alvo de matérias publicadas na imprensa no passado e, pelo que foi divulgado, há investigação sobre possível exploração de prestígio por parte de advogado do investigado, fato que acontece quando o nome de uma autoridade é utilizado sem o seu conhecimento.
4. Em todos os acordos de colaboração premiada feitos pela força-tarefa, sem exceção, os colaboradores têm a obrigação de revelar todos os fatos criminosos, sob pena de rescisão do acordo.
5. Os procuradores da força-tarefa reiteram a plena confiança no trabalho do procurador Januário Paludo, pessoa com extenso rol de serviços prestados à sociedade e respeitada no Ministério Público pela seriedade, profissionalismo e experiência.


Fonte: Brasil 247

Na direção certa, Folha faz editorial histórico e se pinta pra guerra contra Bolsonaro

"Será preciso então que as regras do Estado democrático de Direito lhe sejam impingidas de fora para dentro, como os limites que se dão a uma criança", afirma o jornal, em duro editorial


A Folha de S.Paulo publicou, na noite desta sexta-feira (29), um editorial chamado “Fantasia de imperador”, em que considera que o presidente Jair Bolsonaro “combina leviandade e autoritarismo” e não entende os “limites que a República impõe ao exercício da Presidência”.


“O Palácio do Planalto não é uma extensão da casa na Barra da Tijuca que o presidente mantém no Rio de Janeiro. Nem os seus vizinhos na praça dos Três Poderes são os daquele condomínio”, afirma a Folha, ‌logo após dizer que “será preciso então que as regras do Estado democrático de Direito lhe sejam impingidas de fora para dentro, como os limites que se dão a uma criança”.


A Folha também critica diretamente as manobras feitas por Bolsonaro para privilegiar seus filhos, destacando que “a legalidade, a impessoalidade e a moralidade governam a administração pública, não se trata de palavras lançadas ao vento numa ‘live’ de rede social”.
“A Carta equivale a uma ordem do general à sua tropa. Quem não cumpre deve ser punido. Descumpri-la é, por exemplo, afastar o fiscal que lhe aplicou uma multa. Retaliar a imprensa crítica por meio de medidas provisórias”, diz ainda o veículo, citando a retaliação promovida por Bolsonaro contra o periódico e seus anunciantes.


Outro lado da moeda
A mesma Folha fez um editorial há 14 dias elogiando a política econômica comandada pelo ministro Paulo Guedes, em uma aparente tentativa de recomposição com o presidente. O título do texto é “Na direção certa”. Diante da reafirmação de Bolsonaro em uma postura autoritária, o veículo foi para o embate.
“Prestes a completar cem anos, este jornal tem de lidar, mais uma vez, com um presidente fantasiado de imperador. Encara a tarefa com um misto de lamento e otimismo. Lamento pelo amesquinhamento dos valores da República que esse ocupante circunstancial da Presidência patrocina. Otimismo pela convicção de que o futuro do Brasil é maior do que a figura que neste momento o governa”, finaliza o editorial.


Fonte: Revista Fórum

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Ministros do STF e STJ dão razão a Lula e veem possibilidade de derrubar condenação do TRF-4

Passou da conta A decisão do TRF-4 de não só manter como também ampliar a condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia (SP) instalou em setores expressivos do Supremo e do Superior Tribunal de Justiça a percepção de que a corte que revisa atos da república de Curitiba errou a mão. O revés imposto ao petista veio mesmo com precedente do STF favorável à sua tese. Questões técnicas que foram desconsideradas reforçaram a percepção de ministros de que o processo foi usado para reafirmar a Lava Jato.


Fio da meada O TRF-4 entendeu que a defesa de Lula não foi prejudicada pelo fato de ele ter apresentado alegações finais ao mesmo tempo que delatores. O Supremo decidiu, por maioria, que colaboradores seriam uma espécie de assistentes da acusação, o que garantiria ao réu o direito de falar por último, para rebater o que lhe for imputado.

Rastros Um ministro do STJ lembra que há menções a acusações de delatores na sentença que condenou Lula na primeira instância —e que foi validada pelo TRF-4. Para ele, isso dá força ao argumento da defesa do petista, que reivindicava que o entendimento do Supremo fosse aplicado.



Rastros 2 Se isso ocorresse, o caso deveria voltar à primeira instância para que o petista reapresentasse as alegações finais. Esse ministro diz que, por esse motivo, o próprio STJ pode acabar derrubando a decisão do TRF-4.


Fonte: Folha de São Paulo

Árvore gigante e rara de 535 anos foi derrubada para virar cerca em Santa Catarina

Do G1:

Era alta como um prédio de dez andares, larga a ponto de só poder ser abraçada por seis pessoas juntas e mais antiga que a chegada do navegador Pedro Álvares Cabral ao Brasil.


Essa gigante imbuia, árvore símbolo de Santa Catarina, foi derrubada para virar cerca, segundo o cenário encontrado por policiais militares ambientais.

O crime ambiental foi cometido em um terreno na via Linha Coração, em Vargem Bonita (SC), em fevereiro de 2018, mas só agora uma análise ainda inédita apontou a idade da imbuia gigante: ao menos 535 anos.



“É um problema cultural do nosso país, onde as pessoas não sabem o valor de uma árvore. Aquelas que caem por ação da natureza deveriam ser exploradas de forma mais nobre, virar peça de museu. Mas fazer uma derrubada de uma árvore rara saudável para fazer palanque de cerca é duplamente criminoso”, afirmou o professor Marcelo Scipioni, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), especialista em árvores gigantes.

(...)

Bolsonaro autoriza tarifa no Cheque Especial e até quem não usar dinheiro vai ter de pagar

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução nesta segunda-feira que muda o desenho do cheque especial, estabelecendo que a taxa de juros do produto não poderá superar 8% ao mês --cerca de 150% ao ano.


O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução nesta segunda-feira que muda o desenho do cheque especial, estabelecendo que a taxa de juros do produto não poderá superar 8% ao mês --cerca de 150% ao ano.


Para limites superiores a esse montante, poderá ser cobrada tarifa mensal de até 0,25% sobre o valor do limite que exceder 500 reais. De acordo com o BC, a tarifa deverá ser descontada do valor devido a título de juros de cheque especial no respectivo mês.

O BC defendeu que a medida irá tornar o cheque especial menos regressivo e mais eficiente.

Os bancos cobram atualmente uma taxa média de 305,9% ao ano para o crédito do cheque especial, segundo números mais recentes, de outubro, compilados pelo BC.


Fonte: Brasil 247

Brasil dá calote na ONU e pode ser suspenso e sofrer sanções

Trecho da carta da ONU que cobra a dívida do governo brasileiro exibe o valor bilionário, apela que o Brasil pague imediatamente e informa que 136 outros membros estão com suas contribuições em dia.


Vergonhas da vergonhas! O Itamaraty pediu que o Ministério da Economia libere verba com urgência para quitar a dívida do país com a ONU. Motivo?

O Brasil está a um mês de perder o direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas por ser mau pagador.

O país deve 415,8 milhões de dólares, acumulado entre 2016 a 2019. Com o dólar a R$ 4,19, chega a 1,7 bilhão de reais.


Para não perder espaço na ONU, um mico histórico, o Brasil deve, pelo menos, efetuar o pagamento mínimo da fatura, de 126 milhões de dólares, ou R$ 530,6 milhões, até início de janeiro de 2020. Pouco mais de um mês.

Na Fazenda, o assunto está com o secretário-executivo do ministério, Marcelo Guaranys.

Radar teve acesso à carta de cobrança da ONU, enviada para o embaixador Mauro Vieira, representante do Brasil nas Nações Unidas, em 21 de novembro.

A entidade cobra o pagamento imediato da dívida e lembra que 136 estados membros já contribuíram na íntegra em 2019, e estão quitados com os anos anteriores.


“Se o seu governo pudesse se juntar a este grupo de Estados membros, seria um símbolo concreto de seu apoio à organização”, diz o documento.

E lembra de que a inadimplência pode tirar o direito de voto do Brasil na ONU, segundo o artigo 19 da Carta das Nações Unidas.

E pede que seja feito ao menos um pagamento mínimo, para o país participar das reuniões.

“Recomendo que seja considerado a aplicação desse pagamento mínimo ao orçamento ordinário”.

A carta é assinada por Chandramouli Ramanathan, secretário-geral assistente da ONU.

Jair Bolsonaro tem certa aversão à ONU. Ainda durante a campanha eleitoral criticava as Nações Unidas e chegou a declarar que o Brasil iria abandonar a organização. Depois, explicou que se referia ao Conselho de Direitos Humanos da entidade.

Certas causas menosprezadas por Bolsonaro, são caras para a ONU, como questão indígena, os próprios direitos humanos, respeito às minorias, questões climáticas.

Um exemplo: a organização cobrou uma posição do presidente quando ele declarou ter informações sobre o paradeiro de Fernando Santa Cruz, um militante de esquerda morto pela ditadura e desaparecido até hoje. O caso repercutiu e foi parar no STF também. Bolsonaro desconversou, e disse não ter informações concretas.

No seu discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU, em setembro deste ano, citou Donald Trump, outro avesso às Nações Unidas, e disse que a entidade precisava respeitar a liberdade e soberania de cada um.

O chanceler Ernesto Araújo não perde oportunidades para dar suas cacetadas na ONU.

Às vésperas da assembleia da ONU, o Brasil gastou R$ 40 milhões numa campanha para melhorar a imagem e mostrar as qualiades do país

Mas agora chega esse “papagaio” bilionário para ser pago. A rede social bolsonarista é capaz até de defender um calote, mas o preço a ser pago é um risco.


Fonte: Revista Veja

Tic-tac: Investigadores do Rio recebem informação sobre Carlos Bolsonaro

Investigadores do Rio receberam recentemente a informação de que Carlos Bolsonaro teria se desfeito de um computador.


Depois de virar alvo da CPI das Fake News no Congresso e de envolver-se na polêmica do acesso aos arquivos da portaria do condomínio onde mora no Rio, o zero dois também fechou os perfis e sumiu das redes sociais.


Fonte: Plantão Brasil

Depois da mulher falar em “perrengue”, Eduardo Bolsonaro posta foto sorridente embarcando para Dubai



24 pessoas estão falando sobre isso

Eduardo Bolsonaro diz que Leonardo Di Caprio é um dos culpados pelo incêndio na Amazônia

A WWF informa através de nota que a organização “não adquiriu nenhuma foto ou imagem da Brigada, nem recebeu doação do ator Leonardo DiCaprio
Desta vez o deputado federal Eduardo Bolsonaro resolveu provocar o ator americano Leonardo DiCaprio. Em postagem nas suas redes sociais, nesta quinta-feira (28), ele acusa o ator de ter doado “USD 300.000 para a ONG que tocou fogo na Amazônia”.
Dudão diz ainda que “a ONG WWF pagou R$ 70.000 pelas fotos da floresta em chamas”.


A WWF, por sua vez, informa através de nota que a organização “não adquiriu nenhuma foto ou imagem da Brigada, nem recebeu doação do ator Leonardo DiCaprio. Tais informações que estão circulando são inverídicas”.

Leonardo DiCaprio doou USD 300.000 para a ONG que tocou fogo na Amazônia, a ONG @WWF pagou R$ 70.000 pelas fotos da floresta em chamas.

Macron e Madonna foram mais espertos, só pegaram na internet umas fotos tiradas décadas atrás de alguma floresta pegando fogo e postaram mesmo.
View image on TwitterView image on Twitter

5,026 people are talking about this