segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Tirando o foco: Acuados pela Vaza Jato, Lava Jato volta a denunciar Lula

Acuada diante dos escândalos revelados pelo Intercept Brasil, a Lava Jato volta a mirar seus canhões em Lula.
Menos de 24 horas depois de vir à tona a manipulação feita por procuradores para sustentar a fantasiosa versão de que Lula assumiria a Casa Civil, em 2016, para “se blindar” na Lava Jato, a força-tarefa da operação em São Paulo denunciou Lula e seu irmão, Frei Chico, por suposta corrupção passiva.

Os donos da Odebrecht, Emilio e Marcelo Odebrecht, e o ex-diretor da empresa Alexandrino de Salles Ramos Alencar foram denunciados por corrupção ativa.
Diz o MPF que, “entre 2003 e 2015, Frei Chico, sindicalista com carreira no setor do petróleo, recebeu R$ 1.131.333,12, por meio de pagamento de ‘mesada’ que variou de R$ 3 mil a R$ 5 mil”.
Continua o Ministério Público:

“Em 2002, com a eleição de Lula, a Odebrecht entendeu por bem rescindir o contrato da consultoria prestada por Frei Chico (…) Contudo, decidiu manter uma ‘mesada’ ao irmão do presidente eleito, visando a manter uma relação favorável aos interesses da companhia”.
A força-tarefa afirma que, em depoimento, Frei Chico “admitiu que recebeu pagamentos da Odebrecht, alegando, em sua defesa, que as consultorias que prestava continuaram depois de 2003”.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário