terça-feira, 17 de setembro de 2019

Ministério Público do RJ pede foro especial para Flávio Bolsonaro no caso Queiroz

Segundo a Folha, na manifestação, a procuradora Soraya Taveira Gaya argumenta que Flávio teria cometido os supostos crimes "escudado pelo mandato que exercia à época"


O Ministério Público do Rio de Janeiro se disse favorável à concessão de foro especial ao senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) no caso em que ele é investigado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os crimes teriam sido cometidos no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), entre 2003 e 2018, período em que ele foi deputado estadual. As informações são da Folha.
A defesa de Flávio havia pedido que o caso saísse da primeira instância e ficasse sob responsabilidade do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio. Caso o pedido seja aceito, o processo deixa as mãos do juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 27ª Vara Criminal, e vai para o colegiado, composto por 25 magistrados.
Na manifestação favorável à transferência, a procuradora Soraya Taveira Gaya argumenta que Flávio teria cometido os supostos crimes "escudado pelo mandato que exercia à época". Ela também diz que, sendo ele o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), há grande "interesse da nação no desfecho da causa e em todos os movimentos contrários à boa gestão pública”. Soraya também diz que o juiz Itabaiana tem carregado sozinho "um grande fardo nos ombros" e que "nem Cristo carregou sua cruz sozinho”.

Fonte: Metro 1




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário