quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Vergonha! Pela segunda vez em 5 meses, Bolsonaro é advertido pela ONU.

Relator especial da ONU para a promoção da Verdade, Justiça, Reparação e Garantias de Não Repetição, Fabián Salvioli, cobrou explicações de Jair Bolsonaro por conta de suas declarações sobre Fernando Santa Cruz, pai do atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, e por seu posicionamento sobre o regime militar.

A maneira pela qual Bolsonaro vem fazendo pronunciamento sobre a ditadura no Brasil tem criado um profundo mal-estar entre diplomatas brasileiros no exterior e dentro da ONU, inclusive depois de o presidente elogiar o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, condenado por sequestro e tortura durante a ditadura. Para Bolsonaro, ele é um "herói nacional" e recebeu a viúva do militar, Maria Joseíta Silva Brilhante Ustra, para um "almoço de cortesia" no Palácio do Planalto.

*As informações são de Jamil Chade
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário