quarta-feira, 5 de junho de 2019

Após fazer turismo com comitiva em Dallas, Bolsonaro decreta sigilo em gastos com viagens

Após fazer turismo com ministros e deputados aliados em Dallas, nos Estados Unidos, onde esteve no dia 15 de maio – quando aconteceu o primeiro grande ato pela educação no Brasil -, Jair Bolsonaro decretou sigilo nos gastos com as viagens feitas nos cinco primeiros meses de governo.
A jornalista Talita Marchao, em reportagem no portal Uol nesta quarta-feira (5), diz ter entrado com pedido sobre o detalhamento dos gastos via Lei de Acesso à Informação, que foi negado sob alegação de que poderia colocar em risco a segurança das operações de futuros deslocamentos do presidente.


No pedido feito ao Itamaraty, o UOL perguntou o valor total de gastos e o descritivo das despesas com hotel, passagens aéreas, alimentação e transporte, sem a necessidade de qualquer identificação do esquema operacional das viagens do presidente – apenas os valores.

Na tentativa anterior de ter acesso aos dados, a Secom também se negou a responder sobre quanto os apresentadores do SBT, Ratinho e da RedeTV!, Luciana Gimenez, receberão para falarem bem da Reforma da Previdência. Na noite desta terça, Bolsonaro deu uma longa entrevista no Programa do Ratinho para falar sobre a Previdência.


Dallas
Preterido pelo prefeito, Mike Rawlings, e sem compromissos de governo, Bolsonaro fez turismo com amigos e a comitiva presidencial pelas ruas de Dallas, no estado do Texas, Estados Unidos, nos dias 15 e 16 de maio.


A viagem foi realizada para que Bolsonaro participasse do almoço em que recebeu o prêmio de Personalidade do Ano da Câmara de Comércio do Brasil e Estados Unidos. Além de ministros, como Paulo Guedes (Economia) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Bolsonaro levou ainda amigos parlamentares como Marco Feliciano (Podemos/SP) e Hélio “Bolsonaro” Negão (PSL/RJ).
Este post foi modificado pela última vez em 05/06/2019 07:25


Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário