sexta-feira, 26 de abril de 2019

Lula diz que Guedes precisa criar vergonha por tirar 1 trilhão dos aposentados

Em um novo trecho da entrevista concedida aos jornalistas Florestan Fernandes Jr., do El País, e Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, desta vez divulgado pela Folha, o ex-presidente Lula fez duras críticas à política econômica do governo de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes e lamentou "profundamente o desastre que está acontecendo nesse País".

Lula criticou a "obsessão" do atual governo "de destruir a soberania nacional, de destruir emprego, de juntar 1 trilhão à custa dos aposentados. Para quê? Se eles lessem alguma coisa eles saberiam que esse cidadão aqui analfabeto, quarto ano primário e curso de torneiro mecânico juntou 370 bilhões de dólares em reservas, com dólar a 4 reais, sem causar nenhum prejuízo a nenhum brasileiro".

"Se eles querem juntar 1 trilhão eis aqui o segredo: primeiro, coloque o pobre no orçamento da União. Segundo: gere emprego. Terceiro: gere crédito para as pessoas. Agora um governo que não gera emprego, não gera salário quer tirar 1 trilhão do aposentado? O Guedes precisava criar vergonha. Onde ele fez esse curso de economia dele? Se ele quiser me visitar aqui eu discuto com ele como é que a gente resolve o problema dos pobres sem causar prejuízo aos pobres", prosseguiu Lula.


"Eu lamento profundamente o desastre que está acontecendo nesse país. E é por isso que eu estou me mantendo em pé. No dia que eu sair daqui eles sabem: estarei com o pé na estrada", anunciou o ex-presidente.

Ainda sobre sua condenação, sobre a qual falou longamente, ao reforçar sua inocência, Lula descreveu como lida com o sentimento em relação aos responsáveis pela sua condenação. "Eu sou um homem que tento ser alegre, tento trabalhar muito com a questão do ódio, sabe, eu trabalho muito para vencer a questão do ódio. A questão da mágoa profunda. Eu quando vejo essa gente que me condenou na televisão, sabendo que eles são mentirosos, que forjaram a história. Aquela história do power point do senhor Dallagnol, aquilo nem o bisneto dele vai acreditar naquilo".




Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário