terça-feira, 23 de abril de 2019

Imprensa americana diz que Mourão é o maior oponente de Bolsonaro e destaca briga interna no governo

A rivalidade entre o presidente Jair Bolsonaro e o seu vice, Hamilton Mourão, está sendo um dos principais definidores da política brasileira neste novo governo, segundo um artigo publicado pela revista norte-americana Americas Quarterly. De acordo com a publicação, enquanto a oposição ao governo parece perdida, Mourão se consolida como o principal oponente do presidente.



"Depois de pouco mais de cem dias no poder, o governo do presidente Jair Bolsonaro está em guerra consigo mesmo, e o presidente consegue cada vez menos controlar os setores próximos a ele na briga por influência", diz o texto assinado pelo professor da FGV Oliver Stuenkel.

"Em meio ao caos, e com uma oposição desorganizada", diz, o vice-presidente tem mantido o presidente sob pressão, diz.

"Mourão emergiu como o líder dos generais no governo Bolsonaro, um papel que o coloca em contraposição a Olavo de Carvalho, o defensor de teorias de conspiração baseado nos EUA que é uma voz influente na ala antiglobalista do governo", complementa.

O vice-presidente está longe de ser um "progressista", entretanto. O artigo explica que antes da eleição Mourão era visto como uma figura mais radical do que o próprio presidente, mas que "percebendo uma oportunidade, ele passou pelo que parece uma metamorfose ideológica". Assim ele passou a se aproximar dos moderados, que se sentem ignorados pelo governo.

Segundo o artigo da Americas Quarterly, Mourão está muito bem posicionado para assumir o governo, se necessário. "Em vez de participar ativamente de esquemas, o ex-general pode simplesmente esperar que o inexperiente presidente cambalear em direção ao abismo."


Fonte: UOL
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário