terça-feira, 2 de abril de 2019

Guru de Bolsonaro xinga ministro e provoca racha no governo

O guru ideológico do clã Bolsonaro, o astrólogo Olavo de Carvalho, voltou a atacar os generais do governo com quem trava um disputa por cargos. Apesar dos apelos por trégua, Carvalho não poupou críticas elegendo como alvo dessa vez o ministro general Santos Cruz, da Secretaria de Governo.

Cruz disse que é preciso restabelecer o diálogo entre Executivo e Legislativo, após os atritos de Bolsonaro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Como não está oficialmente no governo, apenas indicou nomes para cargos, e está fora do país, já que mora nos Estados Unidos, Olavo de Carvalho tenta se manter no debate político usando o ataque como instrumento.


Declarou nesta segunda que a volta dos militares ao poder é resultado de sua obra. "Santos Cruz: sem a minha obra de três décadas, da qual você nada sabe, você jamais teria chegado ao posto que agora ocupa. O presidente Bolsonaro é um homem grato. 

Você é apenas um monstro de auto-adoração e empáfia", atacou.




"Sem mim, Santos Cruz, você estaria, como disse o Karim Sebti, levando cusparadas na porta do Clube Militar e baixando a cabeça, como tantos de seus colegas de farda", insistiu.

No domingo, ele disse que "o general Santos Cruz o de maneira brutal o nosso presidente: insinua que ele não tem maturidade para escolher sensatamente seus amigos e precisar portanto de um tutor, o próprio Santos Cruz", escreveu Olavo em sua página nas redes sociais.

"O truque do Santos Cruz é camuflar sua mediocridade invejosa sob trejeitos de isentismo e acusar de ’extremista’ quem o supera intelectualmente", continuou.

No domingo, ao comentar sobre os 55 anos do golpe de 1964, CArvalho afirmou que "a fraqueza servil dos generais ante o avanço do movimento comunista que eles mesmos, até hoje, se gabam falsamente de haver exterminado".

"As Forças Armadas jamais libertaram o país do comunismo. Libertaram-no, isto sim, das lideranças civis que o haviam libertado do comunismo", disse Olavo. "Se é verdade que ’pelos frutos os conhecereis’, a força invencível da esquerda ao fim do regime militar já diz tudo."

Em entrevista à Folha, Santos Cruz disse na semana passada que "nunca se interessou pelas ideias desse senhor Olavo de Carvalho". E que, "com linguajar chulo, o desequilíbrio fica evidente".


Olavo não gostou e voltou a bater no general. "Não venha agora choramingar que foi ofendido, Santos Cruz. Foi você que começou isso, sem a menor provocação, dois dias depois de eu o haver elogiado. Você simplesmente não presta", afirmou.

Fonte: Brasil 247

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário