segunda-feira, 1 de abril de 2019

Economista diz que visita de Bolsonaro a Israel pode ser o maior desastre para a economia

O economista Márcio Pochmann criticou o presidente Jair Bolsonaro, que anunciou a abertura de um escritório em Jerusalém. Medida pode afetar as exportações brasileiras a países árabes, que revindicam um estado palestino na região.

"Inspirado, pois num só dia atacou a democracia e comprometeu o comércio externo ao qual o agronegócio depende para continuar de pé. A situação que já começava a piorar com o reposicionamento entre EUA e China, agora pode desandar de vez com resultados da viagem para Israel", escreveu o estudioso no Twitter.



Ao dizer que atacou a democracia, Pochmann fez referência à determinação de Bolsonaro para quartéis comemorarem o golpe militar de 1964, que completou 55 anos neste domingo (31).



Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário