GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

sábado, 25 de janeiro de 2020

Brasileiros deportados viajaram com algemas nos pés e nas mãos

Da revista Fórum – Cerca de 50 brasileiros deportados dos Estados Unidos desembarcaram, nesta sexta-feira (24), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Todos vieram da cidade de El Paso, no Texas.




Os brasileiros tentaram entrar ilegalmente nos Estados Unidos, pelo México. No entanto, foram descobertos e estavam presos. “Nunca mais. Não tenho inimigos, mas, se tivesse, não desejaria isso para eles”, declarou Renê Lima, ao Estado de S. PauloEle afirmou que muitos passageiros viajaram algemados, nas mãos e pés.




Leia a íntegra na Fórum

Líderes evangélicos pró-Bolsonaro devem R$ 276 milhões ao governo

As igrejas evangélicas devem no total 420 milhões em impostos e apostam em Lobby da sua bancada para resolver seus problemas com a reforma tributária do governo.  Os líderes que fizeram campanha por Bolsonaro, devem o total de R$ 276 milhões, entre elas a Igreja Internacional da Graça de Deus, do pastor Romildo Ribeiro Soares – RR Soares, que deve um total de R$ 139,7 milhões, em seguida vem a Igreja Mundial do Poder de Deus com uma dívida de  R$ 85,9 milhões.


Apesar da isenção de impostos de uma série de impostos, os líderes evangélicos que ajudaram a eleger Bolsonaro devem um total de R$ 276 milhões ao governo.
Um dos parlamentares da bancada evangélica, Zequinha Marinho (PSC-PA) fez uma “lamentação” em uma das últimas sessões do Senado em 2019, reclamando de governos anteriores que teriam enquadrado igrejas em “questões tributárias”.


O parlamentar se queixou de vários pastores que estão na mira da Receita Federal.
Grande parte das dívidas dos pastores/igrejas pró-Bolsonaro se deve ao fato de não terem pago taxas como INSS aos seus funcionários.
Segundo informações da Revista VEJA, o apoio quase unânime dos pastores e líderes evangélicos a favor de Jair Bolsonaro está sendo cobrado agora.
A fatura estaria sendo cobrada em forma de lobby a favor das igrejas evangélicas em forma de um “refresco tributário”.


O governo deu um “aceno” na forma do FISCO em decisão que pode beneficiar diretamente as igrejas evangélicas.


Outra tentativa de agradar os líderes evangélicos foi tentar dar isenção e subsídio de luz aos templos.
Alguns pastores acumularam dívidas através de suas empresas privadas. A produtora de TV Rede Mundial de Comunicação, do pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Reino de Deus, aparece no sistema do Fisco como devedora de 6,1 milhões em impostos.


A defesa das igrejas evangélicas dizem que a cobrança do INSS é indevida pois quase toda a força de trabalho dos templos tem funções missionárias, não podendo as pessoas que as exercem ser enquadradas como funcionárias.
Segundo os pastores e líderes evangélicos no caso das empresas privadas, a cobrança de tributos também seria “indevida” pois alegam que as empresas seriam para a “propagação da fé”.
Eles alegam que a cobrança de impostos é uma espécie de “perseguição religiosa” e você qual sua opinião?

Requião: frente contra o nazismo é armadilha dos neoliberais

O ex-senador Roberto Requião contestou, em entrevista à TV 247, a ideia de uma frente ampla contra o nazifascismo de Jair Bolsonaro, com nomes que apoiaram o golpe de 2016 para implantar uma agenda neoliberal no País. "Essa ideia de uma frente contra o nazismo é uma armadilha dos neoliberais, que pode capturar a esquerda", diz ele. "Daqui a pouco, além do Luciano Huck, vão chamar também o Paulo Guedes e o Henrique Meirelles para compor essa frente", afirma. "O verdadeiro inimigo, que está aniquilando o Brasil e os pobres, é o neoliberalismo".



Requião afirma que o Brasil deve tentar construir uma frente nacionalista e popular, que tenha como princípio fundamental a devolução dos direitos políticos do ex-presidente Lula. Não necessariamente para que ele seja candidato, mas para que o Brasil volte a ter um mínimo de democracia. "De fato, Lula está solto, mas não está livre", afirma.


Fonte: Brasil 247

Bolsonaro enfrenta protestos nas redes e nas ruas da Índia

Posição do governo em relação à Amazônia e às mudanças climáticas motiva manifestações desde novembro, quando presidente confirmou visita ao país



Da Rede Brasil Atual – A visita de quatro dias do presidente Jair Bolsonaro à India, que começou hoje (24) em Nova Delhi, enfrenta forte resistência. Os manifestantes utilizam espaços públicos e as redes sociais para repudiar o mandatário, convidado para a principal festividade cívica do país, o Dia da República, comemorado em 26 de janeiro.



E não é de agora. Desde novembro, quando aceitou o convite, Bolsonaro tem sido alvo de ativistas do meio ambiente e dos direitos humanos. Usando as hashtags #BoycottBolsonaro e #AmazonForestDestroyer, eles alertam sobre os prejuízos socioambientais globais trazidos pelas políticas adotadas no Brasil, bem como pelo incentivo do governo brasileiro ao desmatamento e à invasão e mineração em terras indígenas, além do discurso nazi-fascista, homofóbico, racista, machista e misógino.  
Para a organização ambientalista The Clean Project, sediada em Nova Delhi, Bolsonaro quer destruir a Amazônia, colocando em risco a vida de bilhões de espécies. “#BoycottBolsonaro porque ele quer destruir a fonte de 20% de oxigênio, água doce e bilhões de espécies – por suas aspirações corporais irracionais”.



Fonte: Rede Brasil Atual